O sonho dos sonhos

By | 6 de agosto de 2021
Ilustração: Luiz Goulart
Texto: Maximo Ribera

O ser humano vive entre dois sonhos. Um é o sonho da natureza: aperfeiçoar a estrutura humana; o outro é o sonho da alma: aperfeiçoar a estrutura divina no corpo humano. Os dois fazem parte do mesmo sonho divino, que nos criou para um dia despertarmos no paraíso.
Lembram-se da lenda que diz que estaremos existindo enquanto Deus estiver nos sonhando?
Enquanto isso, sonhamos com a perfeição material. É o sonho da natureza em nós, que muitas vezes se transforma numa acelerada corrida para a ampliação das grandes realizações externas, e o nosso mental básico fica retido num ambiente ilusório, fogos de artifícios, que assistimos passar, se transformar, numa simulação da realidade. Então o sonho se pulveriza em muitos sonhos perdidos, em frustrações e incertezas, mas também muitas alegrias e realizações humanas.
E o sonho da alma? Parece tão distante, não é?, pois a natureza não sabe nada sobre o sonho da alma, e nunca saberá, enquanto matéria física. Mas nós, sim, temos esse sonho em nós. É nossa missão alcançá-lo, desprendendo-nos cada vez mais das ilusões, dos fogos de artifício. Misteriosamente, só damos atenção ao chamamento da alma quando as desilusões do mundo se acumulam num nível insuportável, gerando em uma imensa tristeza.
Exatamente assim que estão as multidões. Tristes. Porque a alma sonha, canta, e não ouvimos sua canção.
Pensemos bem: Vamos experimentar ouvir a canção de nossa alma? É ela que nos revela o sonho do espírito. Imaginemos um triângulo, representando os níveis mentais que podemos viver: Lado esquerdo, sonho da natureza; lado direito, sonho da alma; o vértice superior do triângulo é o sonho divino, o sonho do espírito.
É através da alma, do sentimento, da amorosidade, da paz, que se revela essa ponte para o sonho do espírito. Não precisamos construir o caminho. Ele já está à nossa espera. O trabalho é acreditar em nossa capacidade de sonhar com o divino em nós.
Podemos continuar na vida humana, a usar a tecnologia, a dar a césar o que é de césar, mas não perderemos o fio do sonho real, que continuará depois que o corpo não tiver mais nenhuma serventia para a própria natureza, como corpo humano.
Lembremos que não sonhamos apenas o que está no inconsciente quando dormimos. Há um sonho de eternidade dentro de nós e a alma canta, e canta, e nos embala no berço da evolução, até que os ouvidos do coração decodificam o mistério da canção de liberdade, que nada mais é do que a voz de nosso deus interno, que anuncia finalmente a canção dos céus, o coro dos anjos, dentro de nós.

One thought on “O sonho dos sonhos

  1. José Ambrósio Guimarães

    Sonhando o Sonho Divino e assumindo a Missão de construir o Paraíso Terrestre, vivenciamos já nesta existência a Canção Alma Suprema, que nos move na Vida Extendida, a soma das vidas terrestres com as espirituais. Portanto, precisamos nos alegrar agora neste Presente , nesta Dádiva do Agora.

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.