Imaginemos

By | 6 de dezembro de 2018

Imaginemos um intervalo. É Natal! O mundo cristão está em paz! Vamos dar as mãos aos outros mundos, aos outros deuses! Vamos reconhecer finalmente como irmãos todo ser humano. Cessem as intrigas, sementes das batalhas mais sangrentas, sonhemos com a Fraternidade Universal.

Abracemos os antipáticos, os ofensores, os que nos incomodam com a simples presença. Esse desamor, preferir a convivência que nos dá algum lucro e descartar quem nada nos pode oferecer são as sementes da guerra planetária.

Imaginemos mais: Nossos pensamentos transformando o mundo num jardim florido, em pomares de divinos frutos, revitalizando o planeta com o nosso amor. “Perdão, Mãe Terra!” Sussurremos ao coração da Natureza.

Quem sabe vamos amar este intervalo, pois vimos que o mundo ficou melhor, e prolonguemos este Natal para o resto de nossas felizes vidas?

Máximo Ribera