DECÁLOGO DO EQUILÍBRIO INTERIOR

By | 18 de Fevereiro de 2017

1. Jamais foram as preocupações alucinantes que resolveram nossos problemas.
2. É imprescindível nos controlarmos, tanto nas dores, quanto nas alegrias. As emoções queimam energias nervosas, insubstituíveis.
3. Nenhuma tarefa deve exigir ritmo de atividade superior ao nosso modo de ser e agir.
4. Não nos preocupemos com os maldizentes e intrigantes: eles sempre se cansam de seu trabalho gratuito.
5. Olhemos as pessoas que tentam nos governar, como atores que, cedo ou tarde, perderão seus papéis no teatro da existência…
6. A proibição não atinge nosso sonho. Libertemo-nos por dentro, se é impossível a liberdade exterior.
7. Nenhum trabalho deve ocupar mais tempo que os momentos de nossa feliz ociosidade.
8. Devemos sorrir da vaidade alheia e de nós mesmos, quando nos julgamos maiores e melhores do que somos.
9. Desviemo-nos do mau humor alheio, recordando piadas e anedotas que nos fizeram rir.
10. Evitemos os pensamentos negativos. Tudo passa e somente a Vida continua, oferecendo-nos novas oportunidades plenas de luz.

(Luiz Goulart)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *